PARÓQUIA SÃO GERALDO - SITE OFICIAL
  HOME   -   A PARÓQUIA   -   COORDENAÇÃO   -   JORNAL   -   MINISTÉRIOS   -   CONTATO
    COMUNIDADES   -   CASAMENTO   -   S.M.P.   -   PASTORAIS   -   FOTOS   -   NOTÍCIAS
  NOTÍCIAS | Fique ligado nas noticias da Paróquia São Geraldo
     
 
    Diocese realiza 23º Grito dos Excluídos em Ipatinga
 
 

          


“O Grito dos/as Excluídos/as não deve se limitar ao ato público no dia 7 de setembro. Deve ser um momento de diálogo e reflexão sobre as várias faces da exclusão na nossa sociedade”.


No dia 7 de Setembro, data na qual oficialmente se comemora a independência política do Brasil, foi realizado em todo país o 23º Grito dos Excluídos que, este ano, tem como lema “Por direitos e Democracia, a luta é todo dia” e tema “Vida em primeiro lugar”, pelos quais, segundo a Coordenação Nacional, quer chamar a atenção da sociedade para a urgência da organização e luta popular frente à conjuntura em que o país vive hoje. O Grito acontece em um momento em que o país vive uma crise ética na política por parte dos governantes e autoridades.


A diocese de Itabira-Cel. Fabriciano ciente desse momento conturbado por que passa o Brasil e organizou o seu 3º Grito dos Excluídos e Excluídas diocesano. Foi na Cidade de Ipatinga MG na paróquia São Geraldo Magela. Com a presença de vários padres, diáconos permanentes, religiosos e religiosas, agentes de pastorais e lideranças foi aberto oficialmente pelo bispo diocesano Dom Marco Aurélio Gubiotti.


Todos os movimentos ligados as pastorais ou não como sindicatos e partidos políticos tiveram seu momento de gritar por mais justiça, mais tolerância, menos mortes de jovens, sem esquecer que, nas cidades, a cada dia cresce o número de desempregados/as e que, no campo, também cresce a violência contra camponeses/as que lutam por reforma agrária, bem como contra os povos indígenas que buscam a demarcação de seus territórios.


O Grito dos excluídos diocesano com grande participação popular teve três eixos distintos divididos por região pastoral e apresentados nas três paradas programadas: Na primeira parada o tema desenvolvido pelo Regional II foi sobre um Estado fomentador de violência e também por uma Ecologia Integral. Já o Regional I falou sobre a Democratização da Comunicação, hoje na mão de poucos, mas disseminando um só lado da noticias e muitas das vezes manipulada; e sobre Unir Generosas e Generosos nas ruas. Finalizando, na terceira parada o tema desenvolvido pelo regional III foi sobre os direitos básicos: que projeto de País desejamos e que Estado queremos. E participação política e emancipação popular. Finalizando com o momento de oração.


A iniciativa do Grito dos/as Excluídos/as brotou do seio da Igreja, em 1995, para aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, que tinha como lema “Eras tu, Senhor”, e para responder aos desafios levantados na 2ª Semana Social Brasileira, realizada em 1994, cujo tema era “Brasil, alternativas e protagonistas”.


Vilton Cantarino Silva – Comunicador Pascom

Fonte: CNBB