Maio, mês dedicado a Maria

1 de maio de 2020

Queridos Paroquianos, Queridas Paroquias e caríssimo Povo de Deus! Estamos vivendo um momento de isolamento, devido ao Coronavírus (COVID-19). Jamais iríamos imaginar que viveríamos, um tempo em que fossemos chamados ao Isolamento Social (FICAR EM CASA) e ser privados de participar da vida da Igreja, sem as Missas, Celebrações, Formações e Reunião. Tudo cancelado e parado por causa de um Vírus que teve seu início na cidade de Wuhan, na China, em 8 de dezembro de 2019 e que foi se alastrando pelo mundo e chegou no Brasil, na cidade de São Paulo, em 25 de fevereiro de 2020. E a partir de 6 de março já tivemos o cancelamento das Missas em muitas Paróquias do Brasil e em nossa Paróquia a última missa com o Povo foi na Festa de São José, em 19 de março na Comunidade S. José.

Será que vamos vivenciar, também, o mês de maio desta forma diferente? Este mês que é dedicado a Maria, vamos unir-nos ao Papa Francisco que pede que as Famílias rezem o Terço durante todo este mês. Faça isso com sua família!

Com essa Pandemia pudemos perceber o quanto o ser humano é fraco e sensível. O mundo parou e o planejamento caiu por terra. A segurança que tínhamos foi desmoronada e ficamos à mercê de um Vírus.Os dias vão se passando. Os países primeiramente atingidos começam a dar sinais de superação da pandemia. No Brasil ainda não sabemos com clareza quando será o pico e quando tudo isso irá terminar. Na vida de nossa Igreja e nossa Paróquia os fiéis tiveram de se deparar com a impossibilidade de frequentar as missas participar das celebrações. Nós, os Padres, estamos lidando com a impossibilidade de podermos ter o povo de nossas comunidades presente nas igrejas. Não poder ir à igreja, não poder receber a eucaristia, não poder se confessar se tornou, para um número grande de fiéis, um enorme desafio. Nunca imaginei que iria passar por isso em minha vivência sacerdotal. Sinto falta do Povo e dos afazeres da vida de um Pároco.

Ainda bem que temos os meios de comunicação que têm ajudado a chegar até ao nosso Povo de Deus algumas formas de celebrar. Sei que é difícil para você, mas, também o é para mim. Celebrar a missa sem o Povo!… Mas estamos unidos na Oração e no Cristo Ressuscitado. Desde o Isolamento Social, Pe. Antuniel e eu temos celebrado, com muita devoção, as missas diariamente e estamos rezando por cada pessoa.

Você tem sido lugar chamado a viver a IGREJA DOMÉSTICA, a exemplo das Primeiras Comunidades Cristãs, quando as famílias se reuniam nas casas e eram perseverantes na oração e na patilha. A FAMÍLIA é uma comunidade privilegiada de encontro com Cristo, é chamada a ser um reflexo da Igreja universal, que é a família de Deus. Talvez aqui as pessoas estão reaprendendo a viver a vida de oração em família, pois estão passando mais tempo juntas e são chamadas a rezar juntas. Espero que este seja um aprendizado que todos estejam vivendo com a família.

Devemos nos unir em oração pelo mundo, obra de Deus. Assim manifestou o Papa Francisco com relação ao Coronavírus: “Este não é tempo para a indiferença, porque o mundo inteiro está sofrendo e deve sentir-se unido ao enfrentar a pandemia. Este não é tempo para egoísmos, pois o desafio que enfrentamos nos une a todos e não faz distinção de pessoas”. Rezemos pela nossa Igreja: Papa, Bispos, Padres, Diáconos, Religiosos e Religiosas e por todo o Povo de Deus que está unido e perseverante na Oração, neste tempo de Pandemia. Que possamos sair deste tempo com novos aprendizados e mais unidos enquanto comunidades.

Muitas bênçãos de Deus, pela intercessão de N. S. Aparecida e de São Geraldo e que possamos nos reencontrar para celebrar a vida.

Padre Hideraldo Veríssimo Vieira
Pároco

FacebookWhatsAppTwitter