Morre vítima da Covid-19 dom Segismundo Martinez Alvarez, bispo emérito de Corumbá (MS)

22 de abril de 2021

A diocese de Corumbá (MS) comunicou o falecimento na tarde desta quarta-feira, 21 de abril, de dom Segismundo Martinez Alvarez, seu bispo emérito. Internado no Hospital da Cassems, em Corumbá, desde o dia 28 de março, o bispo apresentava sintomas de dengue, vindo a se constatar e confirmar o quadro infeccioso de Covid-19.

O velório será realizado no santuário Nossa Senhora Auxiliadora nesta quinta-feira, 22 de abril, das 9h às 11h, seguindo os protocolos e distanciamento. Às 10h haverá missa de corpo presente presidida pelo arcebispo de Campo Grande (MS), dom Dimas Lara Barbosa, com a presença dos padres diáconos autoridades e representantes das comunidades.

A diocese comunica que está organizando um cortejo para que o corpo de dom Martínez passe em frente às igrejas matriz de cada paróquia para despedida das comunidades. Aqueles que desejam dar seu adeus a dom Martínez podem esperar em frente à igreja matriz de sua paroquia. O Cortejo sairá do Santuário Auxiliadora às 11h fazendo o seguinte trajeto catedral, Nossa Senhora Caacupe, Nossa Senhora dos Remédios, São José, Nossa Senhora de Fátima, São Bartolomeu e Sagrado Coração de Jesus.

Trajetória religiosa e episcopal

Dom Segismundo nasceu em Acebes del Páramo, na província espanhola de León, no dia 23 de fevereiro de 1943. O sacerdote estudou filosofia em Medina del Campo, em Valladolid, na Espanha, e teologia em Verona, na Itália. Formou se em pedagogia, economia, administração e contabilidade.

Entrou na Sociedade Salesiana de Dom Bosco em 1961 e foi ordenado sacerdote em 1972. Enviado ao Brasil, foi coordenador de pastoral, professor e ecônomo em Araçatuba(SP); diretor e professor em Alto do Araguaia (MT); econômo da missão Salesiana de Mato Grosso e pró-reitor de administração na Universidade Católica Dom Bosco. Também foi diretor do colégio Santa Teresa de Corumbá.

De 2000 à 2005 foi vigário paroquial de Nossa Senhora da Guia, na arquidiocese de Cuiabá. Em 2005 assumiu a diocese de Corumbá e Ladário, onde atuou por 13 anos. No final de 2018, o Papa Francisco acolheu seu pedido de renúncia, em face de ter completado 75 anos, passando a ser bispo emérito.

Nota de pesar pelo falecimento de Dom

 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta pesar pelo falecimento de Dom dom Segismundo Martinez Alvarez, bispo emérito da diocese de Corumbá (MA), na tarde desta quarta-feira, 21 de abril. Unimo-nos em solidariedade aos familiares, à Sociedade Salesiana de Dom Bosco, aos amigos e ao povo de Deus presente na diocese de Corumbá.

Em preces pela alma de Dom Segismundo, damos graças a Deus pelas mais de quatro décadas dedicadas como missionário salesiano à Igreja no Brasil e ao carisma da educação, especialmente à Igreja particular de Corumbá. Os relatos testemunham a serenidade e a vivência profunda da fé como marcas do ministério deste pastor.

Reiteramos, nesta terceira semana da Páscoa, as palavras dirigidas pelo Papa Francisco aos bispos brasileiros reunidos na 58ª Assembleia Geral da CNBB, na última semana: “O anúncio Pascal é um anúncio que renova a esperança nos nossos corações: não podemos dar-nos por vencidos! Como cantamos na sequência do Domingo de Páscoa: ‘Duelam forte e mais forte: é a vida que enfrenta a morte. O Rei da vida, cativo, é morto, mas reina vivo!’ Sim queridos irmãos, o mais forte está ao nosso lado! Cristo venceu! Venceu a morte! Renovemos a esperança de que a vida vencerá!”.

Em Cristo,

Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte, MG
Presidente

Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre, RS
1º Vice-Presidente

Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima, RR
2º Vice-Presidente

Joel Portella Amado
Bispo auxiliar do Rio de Janeiro, RJ
Secretário-Geral

CNBB

FacebookWhatsAppTwitter