Seja bem-vindo(a) ao Site da Paróquia São Geraldo

Acesse nossas Redes Sociais

Notícias

31/01 Notícias da Igreja Paquistão: um pastor protestante morto e outro gravemente ferido
Compartilhar

Segundo a Agência Fides, os Pastores estavam voltando para casa depois de terem celebrado a liturgia dominical na Igreja de “Todos os Santos”.

Ataque letal contra dois pastores protestantes em Peshawar, no norte do Paquistão. Na tarde de domingo, 30 de janeiro, dois homens numa motocicleta balearam o carro onde dois pastores protestantes estavam, em Peshawar, perto do mercado de Madina. O pastor William Siraj morreu e o pastor Patrick Naeem, que ficou gravemente ferido, está no hospital. Ambos pertencem à “Igreja do Paquistão”, comunidade anglicana no país.

Segundo a Agência Fides, os Pastores estavam voltando para casa depois de terem celebrado a liturgia dominical na Igreja de “Todos os Santos”. O pastor William Siraj, sentado no banco da frente do carro, perdeu a vida instantaneamente, enquanto o pastor Patrick Naeem foi ferido, baleado nas costas e no abdômen, e foi levado ao hospital. Parece não estar em perigo de vida. Naeem disse que assim que saíram da igreja, dois homens num moto os seguiram e abriram fogo. “Não consegui identificá-los porque um estava de capacete e o outro se cobria com um grande xale. Por causa dos tiros na cabeça e no pescoço, o pastor William Siraj morreu na hora. Somos homens de oração e nos dedicamos à comunidade; não brigamos com ninguém, não temos inimigos. É um ato de terrorismo perpetrado por aqueles que querem arruinar a paz no Paquistão e prejudicar a imagem do nosso país”.

A polícia registrou o ‘Primeiro Relatório de Investigação’ (Fir) e iniciou as operações de busca para procurar os agressore. Os crimes imputados a desconhecidos são homicídio, tentativa de homicídio, danos à vida ou à propriedade alheia, violência sectária, nos termos da lei antiterrorismo que prevê um julgamento direto.

O bispo anglicano Humphrey Peters da diocese anglicana de Peshawar condenou fortemente o ataque e disse: “Expressamos nossas mais profundas condolências à família de William Siraj, que está de luto e na dor como todos nós. Isto é de fato uma grande perda. Pedimos justiça e proteção para as nossas famílias cristãs”.

Dom Azad Marshall, presidente da Assembleia dos Bispos Anglicanos da Igreja do Paquistão, acrescentou: “Foi um ato horrível e desumano, sem nenhuma razão. Pedimos ao governo uma ação rápida para garantir que a justiça seja feita e a vida dos fiéis cristãos no Paquistão seja protegida e possa prosseguir pacificamente”.

O primeiro-ministro da província de Khyper Pakhthun Khwa (KPK), Mehmood Khan, assegurando o compromisso da força policial em prender os culpados, disse: “É um ato execrável. Os culpados não poderão escapar. Este ataque pretende prejudicar a harmonia inter-religiosa em nossa província. Os elementos envolvidos neste ataque são inimigos da paz e da convivência”.

Os fiéis lembram que a igreja onde os dois pastores trabalhavam já foi palco de um ataque terrorista: em 22 de setembro de 2013, dois homens-bomba se explodiram na igreja de “Todos os Santos” em Peshawar após a Eucaristia dominical, matando 127 pessoas e ferindo 170.

Em várias cidades do Paquistão, os cristãos se reuniram no último domingo à noite para condenar os ataques, acendendo velas e levantando suas vozes para invocar a proteção das minorias religiosas que vivem no Paquistão. Em Karachi, no sul do país, a organização “A Voz da Justiça” reuniu os fiéis numa vigília de oração, pedindo paz e justiça e expressando profunda solidariedade às famílias e comunidades atingidas.

Vatican News
Imagem capa: Pixabay

VEJA TAMBÉM