Comemoração pelo Dia do Catequista

1 de setembro de 2020

“Como poderíamos agradecer a Deus por causa de vocês, pela alegria que nos dão diante de nosso Deus?” (1Ts 3,9)

Neste espaço, deveríamos estar lendo boas notícias sobre a realização da muitas atividades como a Iniciação à Vida Cristã. Mas, infelizmente, uma situação inesperada, veio transformar nossa vivência de fé, de motivação, de formação, confundindo e assustando centenas de milhões de pessoas, no dia a dia de suas vidas. Muita coisa foi cancelada, suspensão ao menos temporária, da catequese presencial.

Após um período inicial de reflexão, de meditação, as catequistas e catequistas da Paroquia São Geraldo Magela de Ipatinga deixaram de lado o medo, mas acreditando sempre nas recomendações sanitárias hora orientada pelo pároco, padre Hideraldo Vieira e posteriormente pelo decreto diocesano.

Neste ano e 2020, a Campanha da Fraternidade nos convida a olhar, de modo mais atento e detalhado para a vida. Um olhar que se eleva para Deus, no mais profundo espírito quaresmal, que se volta também para os irmãos e irmãs, contemplando o planeta, identificando a criação como presente amoroso do Criador. E neste tempo, onde o convite é o cuidado com a vida, a realidade nos desafia! Então, o que devemos fazer diante dela? Nossa fé precisa ser intensa e o cuidado também, para assim cuidar do outro, da outra.
Por isso neste tempo os catequistas são convidados a viver, mais do que nunca, estas palavras do Papa. Não podemo-nos “fazer” de catequistas, pelo menos da maneira habitual; mas isso não é razão para devermos deixar de “ser” catequistas: Somos catequistas, sempre! Chamados a ser criativos!

De fato, porque não podemo-nos “fazer” de catequistas, esta situação oferece-nos uma grande oportunidade para experimentar o que significa “ser” catequistas. Nestes tempos somos todos chamados à vocação. Todos os batizados que constituem uma comunidade e respondem ao chamado de Deus, comprometendo-se com o Reino.

O Catequista é uma pessoa de fé, em busca de uma profunda espiritualidade sustentada pela Palavra e vida de oração, alimentada pela Eucaristia. É alguém que integrado na comunidade, conhece bem sua história e suas aspirações e sabe animar e coordenar a participação de todos. (CR 144).

O Catequista tem “o compromisso de levar até às pessoas a beleza da Sagrada Escritura, que tem Deus como fonte de todo esplendor e beleza, e os evangelhos onde toda a beleza se concentra na pessoa de Jesus Cristo, revelador de Deus e resplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser” (Hb 1,3).

No Brasil o dia do catequista é sempre lembrado no último domingo do mês de agosto.

 

Pastoral da Comunicação
Fonte: Catequese Hoje e Catequese Renovada
Fotos: Marcia Soares, Fabricio Carvalho, Adelaide Santos

FacebookWhatsAppTwitter