Agosto: mês das vocações

1 de agosto de 2018

Este é o mês das Vocações. Ao longo de cada Domingo deste mês, vamos celebrar uma vocação especifica:

1º. Domingo: é o dia das vocações sacerdotais. Essa comemoração se deve ao fato de no dia 4 de agosto celebrarmos o dia de São João Maria Vianney, o Cura d’Ars, patrono dos padres.

2º. Domingo: é o dia dos Pais. Sabemos que, no Brasil, esse dia é comemorado porque, antigamente, no dia 16 de agosto comemorava-se o dia de São Joaquim, pai de N. Senhora, e por isso adotou-se esse dia e mais tarde o domingo para essa comemoração. Passar a comemorar nesse dia a vocação matrimonial foi apenas um pequeno passo. Começar a fazer no Brasil a Semana Nacional da Família foi outro importante passo. A Semana da Família será celebrada de 12 a 18 de agosto.

3º. Domingo: comemora-se a vida consagrada: religiosos, religiosas, consagradas e consagrados nos vários institutos e comunidades de vida apostólica e hoje, também, nas novas fundações. Essa recordação é feita porque no dia 15 celebramos Assunção de Maria aos céus, solenidade que aqui no Brasil é transferida para o domingo seguinte. Maria, como mulher modelo de consagração a Deus, dá o tom da comemoração do dia da vocação à vida consagrada.

4º. Domingo: é o Dia do Catequista, daí a comemoração do dia da vocação do cristão leigo na Igreja, tanto na sua presença no interno da Igreja como também em seu testemunho nos vários ambientes de trabalho e vida.

Semana Nacional da Família: É um evento promovido pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) e Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da CNBB, que tem como tema “O Evangelho da Família, alegria para o mundo”. Este é também o tema do IX Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco, que acontece em Dublim, Irlanda.

O Papa convida as famílias a se perguntarem várias vezes se estão vivendo a partir do amor, para o amor e no amor. “Isso significa concretamente: doar-se, perdoar-se, não perder a paciência, antecipar o outro e respeitar-se. Como seria melhor a vida familiar se a cada dia fossem vividas três palavras simples: permissão, obrigado e desculpa. Todos os dias fazemos experiência de fragilidade e fraqueza. Por isso, todos nós, famílias, precisamos de uma humildade renovada que plasme o desejo de nos formar, nos educar e ser educados, de ajudar e ser ajudados, de acompanhar, discernir e integrar todos os homens de boa vontade”.

Muitas bênçãos de Deus em sua vida, pela intercessão de N. S. Aparecida e de São Geraldo!

Rezem por nós!

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também