Ano de São José

12 de janeiro de 2021

Por ocasião da celebração dos 150 anos da declaração de São José como Padroeiro da Igreja Católica, no último dia 8 de dezembro, o Papa Francisco através da Carta Apostólica “Patris corde – Com coração de Pai”, convocou-nos a viver o “Ano de São José”.

Segundo o Santo Padre, o “objetivo desta carta apostólica é aumentar o amor por este grande Santo, para nos sentirmos impelidos a implorar a sua intercessão e para imitarmos as suas virtudes e o seu desvelo”.

Para isso, o Papa inicia sua proposição ressaltando a importância da pessoa de São José na história da salvação, e ao dizer “que depois de Maria, a Mãe de Deus, nenhum Santo ocupa tanto espaço no magistério pontifício como José, seu esposo”, ele relembrou os títulos que São José recebeu pelos seus antecessores: Padroeiro da Igreja Católica, Padroeiro dos operários, Guardião do Redentor e Padroeiro da boa morte.

Em seguida, o Papa Francisco compartilhou algumas reflexões pessoais sobre São José, discorreu sobre os papéis relevantes que o Esposo de Maria desempenhou, e recordou que: “muitos Santos e Santas foram seus devotos apaixonados, entre os quais se conta Teresa de Ávila que o adotou como advogado e intercessor, recomendando-se instantemente a São José e recebendo todas as graças que lhe pedia; animada pela própria experiência, a Santa persuadia os outros a serem igualmente devotos dele”.

Na ocasião, a Penitenciaria Apostólica comunicou que no Ano de São José, que terminará em 8 de dezembro de 2021, os fiéis poderão receber indulgência plenária sob as condições de costume (confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Sumo Pontífice), juntamente com orações dedicadas a São José. Neste mesmo fim, animou os fiéis cristãos de recitarem alguma oração legitimamente aprovada ou um ato de piedade em honra de São José especialmente nos dias 19 de março e 1º de maio, no dia 19 de qualquer mês e às quartas-feiras, dedicadas à memória do santo.

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também