Reflexões sobre a Vida

11 de maio de 2018

“Não é a morte que me vai buscar, mas Deus!” 
Santa Teresinha


O que acontecerá quando morrermos?

Na morte, separam-se o corpo e a alma. O corpo é enterrado, enquanto a alma vai ao encontro de Deus e espera que, no Juízo Final, seja unida ao seu corpo ressuscitado. O “como” da ressurreição do nosso corpo é um mistério. São Paulo está contudo seguro: “Semeado desprezível, ressuscita glorioso,” (1Cor 15,43)

 

Seremos colocados, após a morte, perante algum julgamento?

O chamado juízo especial ou pessoal sucede à morte do indivíduo. O juízo universal, também chamado ultimo ou final, sucede no Ultimo Dia, ou seja, no fim do mundo, aquando do regresso do Senhor.
Na morte, cada pessoa chega ao momento da Verdade. Nessa altura, nada mais pode ser reprimido ou ocultado, nada mais pode ser alterado. Deus vê-nos tal como somos. Comparecemos perante o Seu julgamento “justificador”, porque na proximidade santa de Deus somos ou justos, como Deus nos queria quando nos criou, ou injustos. Talvez tenhamos de passar por um processo de purificação, talvez possamos cair nos braços de Deus. Talvez, porém, estejamos tão cheios de maldade, de ódio, de um rotundo “não” a tudo, que apartemos a nossa face do amor de Deus para sempre. Uma vida sem amor é nada mais que o inferno.

 

O que é a Vida eterna?

A Vida eterna começa no Batismo. Atravessa a morte e não tem fim. Quando estamos apaixonados, não queremos que isso termine. “Deus é amor”! “O amor nunca termina” (1Cor 13,8).
Deus é eterno, porque Ele é amor; e o seu amor é eterno, porque é divino. Quando estamos no amor, entramos na presença infinda de Deus.

 

Em que consiste o Céu?

O Céu é um interminável momento de amor. Nada mais nos separa de Deus, porque o nosso espírito ama o que toda a vida procurou. Juntamente com os anjos e os santos, alegramo-nos ao lado de Deus e com Deus. Quem observavam casal de namorados olhando-se carinhosamente, quem vê um bebê procurando tranquilamente os olhos da sua mãe, como se quisesse gravar para sempre o seu sorriso… fica com uma ideia, ainda que longínqua, do Céu. Poder ver Deus face a face é como um instante de amor, único e infindável.

 

YouCat – Catecismo para Jovens
Cleiton Marcos – Ministério de Acólitos

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também