Santa Luzia

13 de dezembro de 2020

Hoje, 13 de dezembro, celebramos aquela que é conhecida como a protetora dos olhos, falamos de Santa Luzia, virgem e mártir. Sobre sua história, conta-se que Luzia nasceu em Siracusa na Itália, por volta do ano 283 no seio de uma família rica, mas a vida luxuosa nunca a atraiu, pelo contrário, Luzia cresceu aspirando as coisas do alto, o que lhe deu condição para passar por uma grande tribulação.

Após a morte de seu pai, sua mãe a prometeu em casamento a um jovem rico, que era pagão. Ao saber disso, Luzia revelou ter feito um voto de consagrar a sua virgindade a Cristo e que não poderia se casar, decisão que a mãe só aceitou depois de receber uma cura através de uma oração feita por Luzia numa romaria ao túmulo da mártir Santa Águeda.

Em seguida, Luzia distribuiu todos os seus bens aos mais necessitados, o que deixou seu pretendente extremamente irritado. Para vingar-se, ele denunciou Luzia de ser cristã e ela foi presa. No tribunal, Luzia, se negou a aceitar os falsos deuses do Império romano e professou sua fé: “Adoro a um só Deus verdadeiro, e a ele prometi amor e fidelidade”.

Diante disso, o Pro Cônsul ordenou que a levassem a um prostíbulo para que a violentassem, mas o corpo de Luzia se tornou tão pesado que dezenas de homens, nem juntas de bois, conseguiram movê-la do lugar. Então, atearam fogo em seu corpo, mas também ela não se queimou. Deram-lhe um golpe de espada e com a garganta cortada Luzia continuou a exortar os presentes sobre a fidelidade a Deus.

Enfurecido, o imperador mandou que lhe cortassem a cabeça, mas antes lhe arrancassem os olhos, o que foi feito, porém para o espanto de todos, milagrosamente e imediatamente, nasceram no lugar outros olhos ainda mais fascinantes. Por fim, irados e transtornados deceparam a cabeça de Luzia.

Neste dia dedicado à Santa Luzia, peçamos sua intercessão para que os nossos olhos se fixem nas coisas agradáveis ao Senhor. Santa Luzia, protegei meus olhos e conservai minha fé. Amém!

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também