Solenidade da Ascensão do Senhor

16 de maio de 2021

Após 40 dias da Sua Ressurreição, celebramos hoje a Solenidade da Ascensão do Senhor. Sobre este evento, dos evangelistas é São Lucas quem mais nos dá detalhes. Em seu Evangelho, ele nos conta que Jesus após instruir os apóstolos, abrir-lhes as mentes, e falar-lhes da Promessa do Pai que Ele enviaria a eles, os levou para Betânia, e lá “levantando as mãos, os abençoou. Enquanto os abençoava, distanciou-se deles e era elevado ao céu” (Lc 24,50).

Sobre a reação dos apóstolos neste momento, São Lucas disse no Evangelho que eles se prostraram diante D’Ele, e nos Atos dos Apóstolos, completa que estando eles “a olhar atentamente para o céu, enquanto Ele se ia”, dois homens vestidos de branco se aproximaram deles e lhes disseram: “Homens da Galileia, porque estais aí a olhar para o céu? Este Jesus, que foi arrebatado dentre vós para o céu, assim virá do mesmo modo como vistes partir para o céu” (At 1, 10-11).

Com base nos textos lucanos, sabemos que deste momento os apóstolos voltaram para Jerusalém, “com grande alegria”, estavam “sempre presentes no Templo”, e “unânimes, perseveravam na oração”.

Inspirados neste relato, somos convidados a termos os olhos postos no Céu, nossa Pátria definitiva, mas como os apóstolos, sermos contemplativos no meio do mundo. A pautarmos nossas vidas, de maneira perseverante, obediente e orante, digna do céu, tendo em vista que assim como a trajetória terrena do Cristo culminou com Sua subida aos céus, também a nossa deve ser.

Portanto, desejemos ardentemente subir aos céus, empenhemo-nos para alcançar a meta de entrar na glória de Deus. Imitemos os santos, cujos corações estavam sempre nas coisas do alto e não naquilo que é caduco e perecível, e que animados por eles, vivamos o que São Leão Magno nos pediu: “Que não vos detenham as coisas deste mundo, pois os bens do céu, vos esperam”.

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também