Terceiro Domingo do Advento

12 de dezembro de 2020

Domingo, 13 de dezembro, celebramos o Terceiro Domingo do Advento, conhecido como “Gaudete”: o Domingo da alegria. Neste dia, a liturgia nos convida à esperança, e a reconhecer a eleição e ação divinas em nossas vidas, como vemos na Primeira Leitura (Is 61,1-2a.10-11), onde o Profeta descreve sua missão e reconhece com alegria os feitos de Deus em sua vida.

Nessa fé, o Salmo Responsorial (Lc 1, 46-48.49-50.53-54) nos inspira a, como a Virgem Maria, a também engrandecer, glorificar o Senhor, e nos alegrar pois Ele vê a pequenez de seus servos e faz por nós maravilhas. E aqui vale destacar que Nossa Senhora fala de sua experiência e louva por ela, mas manifesta sua certeza que as próximas gerações reconhecerão as graças de Deus em sua vida: “hão de chamar-me de bendita” (v.48).

Em unidade, São Paulo na Segunda Leitura da Primeira Carta aos Tessalonicenses nos pede para que “estejamos sempre alegres”. Por fim, no Evangelho (Jo 1,6-8.19-28), São João nos conta da missão de João Batista, que segundo Nosso Senhor é o maior dos profetas nascido de mulher.

E aqui, à semelhança da Primeira Leitura, encontramos novamente o papel do profeta, e nos dá o entendimento da forma de Deus atuar na história humana, Ele vem ao nosso encontro para nos envolver no Seu amor através de pessoas concretas, ou seja, a cada um Deus chama e confia determinada missão, o que será para ele causa de alegria pelo seu chamado.

FacebookWhatsAppTwitter

Veja também